Cidades da RMC elegem novos prefeitos no primeiro turno das Eleições 2016

Cidades da RMC elegem novos prefeitos no primeiro turno das Eleições 2016

CAMPINAS
jonas-donizzeteEm Campinas, o atual prefeito, Jonas Donizette (PSB), foi reeleito no primeiro turno com 65,43% dos votos. Concorrendo com outros oito candidatos, Jonas ganhou as Eleições 2016 com folga. O segundo candidato mais votado foi Artur Orsi (PSD), que recebeu 76.250 votos (15,43% do total).

Jonas Donizette disse neste domingo, durante a comemoração da vitória, que os recursos para administrar Campinas serão os mesmos deste ano, sem aumento real, porém, sinalizou que haverá mudanças no secretariado. Ele não entrou em detalhes sobre quais serão as secretarias que passarão por mudanças, pois afirmou que precisa primeiro terminar o atual mandato para depois começar a discutir suas próximas ações de governo, mas falou que um dos focos do seu novo mandato será continuar a reestabelecer a economia da cidade, com incentivo para que novas empresas se instalem na cidade, já que mesmo com o agravamento da crise econômica no país, Campinas permanece na mira dos investidores.

Em relação à quantidade expressiva de votos que recebeu nessas eleições, o prefeito reeleito destacou que fez uma campanha transparente. Para ele, o resultado significa uma vitória que une Campinas. Disse também que, independentemente do número de votos, vai governar para todos.

Jonas Donizette Ferreira tem 51 anos, é natural de Monte Belo, Sul de Minas Gerais, e mudou-se para Campinas com a família ainda quando criança. Após tornar-se conhecido como radialista na cidade, iniciou sua carreira política em 1992 no PSDB, partido pelo qual se elegeu vereador. Deixou o partido em 2001 e desde então é filiado ao PSB, onde permanece até hoje. Pelo partido, se elegeu vereador por mais duas vezes. Jonas também já ocupou o cargo de deputado estadual, quando se elegeu para o cargo em 2002, e conseguiu uma reeleição em 2006. Foi deputado federal em 2010 e também já concorreu quatro vezes para o cargo de prefeito de Campinas, nos anos de 2004, 2008, 2012 e 2016, tendo sido eleito nas duas últimas candidaturas.

 

PAULÍNIA
dixon-de-carvalhoEm Paulínia, a vitória foi do candidato do PP, Dixon Carvalho. Ele venceu as eleições com 17.798 votos, o que corresponde a 34,37% dos votos válidos. Além dele, outros seis candidatos disputaram o cargo.

Filho do ex-prefeito da cidade, Benedito Dias de Carvalho, Dixon Ronan de Carvalho, de 60 anos, é economista e empresário. Natural de Curitiba (PR), iniciou sua carreira política em 2002 e herdou a veia política da família. Em janeiro de 2017, assumirá pela primeira vez a principal cadeira da prefeitura de Paulínia.

Derrotado três vezes na tentativa de chegar à prefeitura da cidade pelo PT, onde permaneceu até 2012, Dixon já teve passagens também pelo PR, onde ficou por três anos, e mais recentemente pelo PSDB, onde permaneceu por quase um ano, entre 2015 e 2016. Por discordar do caminho que o PSDB de Paulínia estava tomando, decidiu se desligar do partido e em abril de 2016, aceitou o convite do Partido Progressista (PP) para fazer parte da equipe de afiliados.

Em 2016, Dixon Carvalho se elegeu em uma das disputas mais acirradas da história da cidade, o que foi uma surpresa até mesmo para o eleitorado.

Quando 43% das urnas haviam sido apuradas, a diferença entre Dixon e José Pavan Junior (PSDB), seu principal concorrente, que ficou em segundo lugar na disputa, era de apenas de 3 votos. Pavan chegou a abrir uma vantagem de 8% contra Dixon em outro momento da apuração.

Na última pesquisa eleitoral divulgada antes do pleito, Dixon Carvalho apareceu em segundo lugar, com cerca de 31% das intenções de voto. Pavan estava em primeiro lugar com pouco mais de 41% da preferência do eleitorado.

José Pavan Junior, atual prefeito de Paulínia, tentava a reeleição com uma candidatura marcada por um caos político e administrativo. O eleitorado tinha muitas dúvidas sobre a legalidade da sua reeleição, pelo fato de que, se vencesse, seria seu terceiro mandato consecutivo. O tucano foi prefeito de 2009 a 2012 e concorreu à reeleição, mas ficou na segunda colocação, perdendo para Edson Moura Júnior (PMDB), que entrou na disputa na véspera da eleição em substituição a seu pai, Edson Moura. No entanto, com a cassação de Moura Júnior pela Justiça Eleitoral, Pavan assumiu interinamente de janeiro a julho de 2013, e em fevereiro de 2015, assumiu definitivamente o cargo, que comandará até o fim de 2016.

Com a vitória nas urnas, Dixon espera trazer tranquilidade e estabilidade para a política da cidade, cumprindo seu mandato pelos próximos quatro anos.

Com propostas para a saúde, educação, transporte, cultura e lazer, entre outras áreas importantes da administração pública, o novo prefeito de Paulínia pretende criar novos postos de trabalho na cidade para beneficiar a população e movimentar a economia do município.

 

COSMÓPOLIS
jose-pivattoNa cidade de Cosmópolis, a vitória de José Pivatto garantiu ao Partido dos Trabalhadores (PT) a única conquista de prefeitura desta eleição em uma cidade da Região Metropolitana de Campinas (RMC). O petista disputou o cargo contra outros cinco candidatos.

Eleito com 36,78% dos votos válidos logo no primeiro turno, para Pivatto, os principais desafios do próximo governo são a retomada do desenvolvimento econômico e social, assim como os setores da saúde, educação e habitação. Ele afirmou também que sua bandeira é o retorno da participação popular nas decisões das prioridades de Cosmópolis, por meio do Orçamento Participativo.

O candidato creditou a vitória dessa eleição ao grande trabalho realizado nos seus mandatos anteriores. Ele acredita que a população o elegeu por possuir grande experiência na administração da cidade.

Atualmente, a prefeitura de Cosmópolis enfrenta uma situação econômica bastante debilitada, cheia de dívidas e desfalques financeiros. No seu novo mandato, Pivatto pretende sanar as pendências do município para que ele volte a crescer.

José Pivatto tem 56 anos e é engenheiro e professor. Natural de Cosmópolis, iniciou sua militância nas CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) da Igreja Católica e nos movimentos da juventude. Já se elegeu prefeito da cidade três vezes, entre os anos de 1989 e 1992, 2001 e 2004 e 2005 e2008, e durante sua trajetória política também já ocupou o cargo de deputado estadual entre os anos de 1997 e 2000.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by