Qual a melhor maneira de administrar o 13º?

Qual a melhor maneira de administrar o 13º?

décimo terceiro salário 13ºEm 2016, cerca de 84 milhões de brasileiros começaram a receber o 13º salário em novembro. Até o fim de dezembro, um total de R$ 197 bilhões devem ser pagos aos trabalhadores que tem direito ao benefício.

Segundo uma pesquisa realizada pela ACSP (Associação Comercial de São Paulo), 42,5% dos trabalhadores pretendem usar o 13º para pagar dívidas e começar 2017 com saldo positivo, e apenas 5% dos entrevistados demonstraram interesse em usar o dinheiro para compras de presentes de natal.

Para quem está endividado, o dinheiro extra representa um grande alívio. Para quem está com as contas em dia, pode ser a oportunidade de investir em um sonho ou simplesmente guardar para que não passe aperto no futuro em casos de imprevisto.

Mas antes de gastar a renda extra, especialistas recomendam que seja feito um planejamento sobre as dívidas atuais e contas futuras, para que o dinheiro seja aplicado com responsabilidade e realmente ajude a melhorar a situação financeira de quem recebe o benefício.

Para quem está endividado, a orientação é colocar no papel todas as contas por ordem de prioridade, considerando primeiro as que correspondem as necessidades básicas, onde o não pagamento pode acarretar no corte do serviço, como água, luz e telefone. Em seguida, as contas com juros mais altos, como cheque especial, cartão de crédito ou financiamentos. Esse tipo de dívida, ao ser negociada pode oferecer boas reduções de juros para pagamento em parcela única. A recomendação é que, se for o caso, o trabalhador poupe o dinheiro até que seja ofertada a melhor condição para quitação.

Para quem não possui dívidas, também é preciso fazer um planejamento. Antes de gastar o dinheiro com supérfluos, é preciso colocar na ponta do lápis as despesas comuns do início do ano, como IPTU, IPVA, matrícula, material escolar, seguro do carro, dentre outras. A antecipação dessas contas também pode render bons descontos, fazendo com que sobre dinheiro para os gastos com as festas de final de ano. Especialistas recomendam também que uma parte do 13º seja poupada para emergências futuras. Ter uma reserva para imprevistos é importante para evitar um endividamento inesperado.

Outra boa opção para o 13º salário é o investimento. Aplicar uma parte da renda extra em investimentos como CDB, fundos ou tesouro direto, pode garantir bons rendimentos no futuro, fazendo com que o trabalhador fique tranquilo e seguro financeiramente.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by