Sistema Cantareira atinge maior volume de água para o período desde 2012

Sistema Cantareira atinge maior volume de água para o período desde 2012

Um dos principais responsáveis pelo abastecimento de água da Grande São Paulo, o sistema Cantareira, registrou na última segunda-feira (30) o maior índice para o período desde 2012, o que representa um volume útil de água quatro vezes maior do que o registrado há um ano.

O motivo dessa elevação nos níveis dos reservatórios se deve ao grande volume de chuvas em toda a região do estado, que acumulou desde o início de janeiro 377,5 milímetros de precipitação, enquanto a média histórica para o mês é de 262,6 milímetros.

De acordo com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), o sistema conta hoje com 59,7% do volume útil, no mesmo período do ano passado, o nível era de apenas 15,9%, reflexo da recente crise hídrica que atingiu diversas cidades e provocou racionamento de água.

Com a falta de chuvas em 2014, os níveis dos reservatórios caíram muito e o sistema começou a operar em níveis críticos, que só não desencadearam um colapso no abastecimento da Região Metropolitana de São Paulo pois foram adotadas medidas de racionamento, além da instalação de equipamentos adicionais para captação de água extra.

No início da crise hídrica, o Cantareira atingiu 26,7% da sua capacidade, e o governo paulista determinou o uso das reservas técnicas, o chamado volume morto, pela primeira vez. A estiagem e a perda acelerada de água nos reservatórios fez com que a Sabesp redirecionasse o abastecimento para outros mananciais.

O problema só foi declarado como superado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em março de 2016. Ainda assim, havia reclamações de falta d’água em algumas cidades da Grande SP.

Atualmente o Sistema Cantareira abastece cerca de 7,4 milhões de pessoas em toda a Grande São Paulo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by