Alemanha aprova maior pacote de ajuda econômica desde a 2ª Guerra Mundial

Alemanha aprova maior pacote de ajuda econômica desde a 2ª Guerra Mundial

O Conselho de Ministros da Alemanha aprovou nesta segunda-feira um crédito suplementar de 156 bilhões de euros (R$ 837,6 bilhões), o maior desde a Segunda Guerra Mundial, em decorrência da crise provocada pelo novo coronavírus. A medida implica a suspensão temporária do “freio da dívida” da Constituição, porque o governo prevê se endividar pela primeira vez nos últimos cinco exercícios, para apoiar a economia diante da pandemia, que já fez 24 mil infectados no país.

“Temos que fazer isso para se saibam que vamos fazer tudo o que for possível para defender a saúde dos cidadãos, das empresas e dos empregos”, disse o ministro de Finanças, Olaf Scholz.

A chanceler, Angela Merkel, participou do Conselho de Ministros de casa, onde está desde domingo em confinamento, depois de saber que teve contato com uma pessoa que deu positivo para o novo coronavírus.

Além do pacote de ajuda para empresas e trabalhadores, o crédito suplementar conta com uma queda na arrecadação, devido à crise sanitária, de 33,5 bilhões de euros (R$ 179,8 bilhões).

O Conselho de Ministros, além disso, reativou o Fundo de Estabilização para grandes empresas, que havia sido criado durante a crise financeira de 2008 e 2009, uma ferramenta que será dotada de 500 bilhões de euros (R$ 2,6 trilhões). Deste montante, 80% ficará disponibilizado para garantir dívidas e passivos, e o restante para recapitalização de empresas, aquisições de participações e nacionalizações temporárias.

“Nosso país deve se defender e evitar que uma crise imprevisível danifique de forma irreversível as estruturas econômicas”, garantiu o ministro da Economia, Peter Altmaier.

Nos últimos dias, já havia sido aprovado um fundo de resgate para autônomos e empresas com menos de 10 funcionários de 50 bilhões de euros (R$ 268,4 bilhões). Adotou-se ainda um programa de créditos “sem limites” para assegurar a liquidez das companhias e foram relaxadas condições para reduzir jornadas com garantia de emprego.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by