Quinto Andar elimina burocracia no aluguel e inicia teste para compra e venda de imóveis
Arthur Malcon, gerente regional do Quinto Andar

Quinto Andar elimina burocracia no aluguel e inicia teste para compra e venda de imóveis

O mercado imobiliário já teve que se adaptar inúmeras vezes. Antigamente, o público ia até uma loja para ver as ofertas de apartamentos e casas. Em seguida, a internet seria a vitrine dos usuários, sem tanta necessidade de contato físico. Agora, mais um salto: uma startup brasileira aposta na intermediação do processo – e, mais, sem burocracia. As tradicionais marcas do ramo estão preparadas para isso?

Na startup de locação Quinto Andar, o cliente pode escolher um imóvel on-line, além de não precisar seguir trâmites tradicionais, como o depósito caução e a indicação de um fiador. A solução da empresa a fez figurar na cobiçada lista de “unicórnios”. Apesar do êxito, o gerente regional, Arthur Malcon, revela que a companhia não se prende, exclusivamente, a essa nomenclatura. “Procuramos não pensar muito em títulos como o de ‘unicórnio’ porque temos o foco específico de transformar a forma como as pessoas se relacionam com a moradia. E não queremos desviar dele”, explica.

Malcon ressalta, no entanto, que uma característica comum entre as startups que alcançam esse patamar é a vontade de resolver problemas. “O Quinto Andar mexe no mercado como um todo ao mudar para melhor a forma como as coisas são feitas fundamentalmente”, detalha. “Estamos na era da experiência, na qual as pessoas priorizam acesso à posse. Nesse contexto, sai na frente a marca que se dedica a criar soluções que gerem impacto positivo e resolvam problemas reais do dia a dia”, acrescenta.

A inovação de todas as etapas, desde o anúncio até a assinatura e administração do contrato, segundo ele, foi pioneira a nível mundial. Essa novidade aprimora a análise de crédito, a negociação, o pagamento, o seguro, as visitas e a busca. “Impactamos o setor e elevamos a barra de serviços prestados. Nosso diferencial é a tecnologia, que usamos para eliminar a burocracia do segmento, dar mais segurança e facilitar a experiência de ponta a ponta para o inquilino e para o proprietário”, argumenta.

No modelo do Quinto Andar, o inquilino é aprovado pela análise de crédito. Ao proprietário, fica assegurado o repasse do valor do aluguel em dia, independentemente do pagamento por parte do locador. “No fim do contrato, oferecemos proteção de até R$ 50 mil para reparos no imóvel, caso fique algo por fazer”, evidencia o gerente. Malcon assegura que o sistema de análise de crédito, baseado em tecnologia e dados, tem resultado positivo, gerando um nível classificado como “baixíssimo” de inadimplência.

A startup opera, atualmente, em mais de 30 municípios brasileiros. Em Porto Alegre, chegou em janeiro de 2019. A capital gaúcha totalizou 20 milhões de buscas no ano passado, ficando em quarto lugar na plataforma, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O bairro mais buscado foi o Centro Histórico. Na sequência, vêm Bom Fim, Cidade Baixa, Menino Deus e Auxiliadora.

O executivo cita que um ponto curioso observado no Rio Grande do Sul é que, mesmo sendo a ‘capital do churrasco’, Porto Alegre figura na 13ª posição da relação de imóveis com churrasqueira. A comodidade é presente em apenas 15% das moradias anunciadas. Novo Hamburgo encabeça o ranking, com 37% dos imóveis com churrasqueira.

Em dezembro, o Quinto Andar divulgou um desafio em outra área: a de compra e venda. O teste começou em São Paulo, mas a expectativa é que, gradualmente, propague. Para 2020, o “unicórnio” deseja consolidar a presença nas regiões metropolitanas e continuar a desenvolver produtos e serviços que aperfeiçoem a experiência de morar.

Malcon explica que a empresa faz parcerias com imobiliárias tradicionais, dando visibilidade a seus imóveis e acesso à plataforma. “Elas são potenciais aliadas para nós. Nosso sistema ajuda a otimizar a operação e complementar a proposta de valor”, esclarece. “A parceria tem sido muito boa, levando a aumentos que rapidamente chegam a 30% no número de contratos por mês nessas empresas.”

Uma das atuais 30 imobiliárias parceiras do Quinto Andar é a gaúcha Foxter, fundada em 2010. O sócio-diretor do empreendimento, João Bergamini, comenta que a startup e a imobiliária se complementam na locação e administração de imóveis residenciais . “A Foxter possui uma carteira de mais de 20 mil imóveis disponíveis para venda e, através dessa parceria, começamos a atuar também com locação”, diz. “Além disso, todos os imóveis disponíveis para aluguel possuem fotos profissionais, o que facilita bastante a busca.”

Bergamini afirma que a tecnologia impacta diretamente o mercado imobiliário. “Assim como mudamos de forma radical a maneira que nos transportamos através dos aplicativos, em breve, será possível observar claramente uma alteração na forma de moradia da população”, expõe. Para ele, o modelo on-line do Quinto Andar aumenta a quantidade de investimentos em imóveis concebidos e projetados para o aluguel. Ou seja, o cenário possui um percentual maior de pessoas que decidem partir primeiro para a locação ao invés da aquisição definitiva.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by