Bancos recebem 2 mi de pedidos de pausa de dívida; total chega a R$ 200 bi

Bancos recebem 2 mi de pedidos de pausa de dívida; total chega a R$ 200 bi

Renegociação prevê carência de até três meses de parcelas em várias linhas, como crédito pessoal, imobiliário, para aquisição de veículos e capital de giro

Os cinco maiores bancos do país já receberam mais de 2 milhões de pedidos de renegociação de dívidas de pessoas físicas e de micro e pequenas empresas de linhas como crédito pessoal, imobiliário (com e sem garantia de imóveis), financiamento para aquisição de veículos e capital de giro. A iniciativa que foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), no dia 16 de março, permite pausar as parcelas devidas por dois ou três meses, dependendo do banco. Ao todo, os valores já chegam a 200 bilhões reais, de acordo com levantamentos feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O intuito é dar fôlego financeiro aos trabalhadores em meio à pandemia do coronavírus.

Deste total, a Caixa recebeu mais da metade das solicitações. Mais especificamente, foram 1 milhão de pedidos de carência em contratos habitacionais, com oferta de 111 bilhões de reais em créditos e pausa de até 90 dias. O Bradesco, por sua vez, já recebeu 635 mil pedidos e o Banco do Brasil teve 200 mil pedidos, equivalentes a 60 bilhões de reais. Por sua vez, o Santander recebeu 80,9 mil pedidos, equivalentes a 11 bilhões de reais e Itaú, 302,3 mil pedidos, com saldo de 12,1 bilhões de reais e parcelas já prorrogadas de 679 milhões de reais.

A medida vale para todos que tenham financiamentos de imóveis e carros nos bancos, e também outros tipos de dívida. A única exigência é que as prestações do crédito estejam em dia. A exceção é na Caixa, onde financiamentos com até duas prestações em atraso também podem ser pausados.

Durante o período de pausa será mantida a mesma taxa de juro, sem a cobrança de multa. As parcelas não serão encavaladas: o cliente fica dois (ou três, no caso da Caixa) meses sem pagar e depois o pagamento da prestação volta ao normal, com a adição dos meses que não foram pagos no final do financiamento.

O pedido não precisa ser feito nas agências dos bancos, como forma de segurança contra a disseminação do vírus. A recomendação é que o cliente dê preferência a canais eletrônicos, como o internet banking e a central de atendimento telefônica.

Como congelar as parcelas em cada banco

Veja abaixo as instruções dos bancos para pausar o pagamento de financiamentos e empréstimos.

Caixa

A Caixa informa que a pausa vale para contratos habitacionais pessoa física e pessoa jurídica. Se o cliente estiver utilizando o FGTS para o pagamento das prestações mensais, não será possível solicitar a pausa.

Após a solicitação, o banco vai efetivar-o pedido em até 48 horas, com a data retroativa. Ou seja, quem tem prestações que vencem nesta semana conseguirá pausá-las.

As mesmas condições são oferecidas a clientes que possuam operação de Home Equity – Crédito Imóvel Próprio. Nesse caso, é necessário já ter pago pelo menos 11 parcelas.

O serviço de pausa estendida, que está sendo oferecido em caráter emergencial, pode ser acessado por meio do Aplicativo Habitação Caixa, pelo WhatsApp (telefone 0800-726 8068) ou ainda pelo Telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7 da URA), de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, exclusivamente para contratos com pessoas físicas. No caso do app, é necessário atualização da versão na loja de aplicativos.

Já para os contratos habitacionais com pessoas jurídicas o cliente deverá entrar em contato com seu gerente para formalizar a solicitação.

Passo a passo para acessar o serviço no aplicativo da Caixa:

• Acessar o aplicativo Habitação Caixa;
• Efetuar login;
• Acessar a aba Serviços;
• Clicar na opção Solicitar Pausa Emergencial;
• Ler as orientações e clicar em Próximo;
• Informar o número do celular e autorizar o banco a enviar SMS sobre a solicitação;
• Clicar em Solicitar Pausa.

Itaú

No Itaú, o pedido pode ser feito por meio das centrais de atendimento. Para veículos, em capitais e regiões metropolitanas o número é 4002-0234, enquanto nas demais localidades basta ligar para 0800-729-0234. No caso de financiamento imobiliário, o atendimento é de segunda a sexta, das 8 às 21 horas pelo 4004-7051, para capitais e regiões metropolitanas, e 0300-789-7051, para as demais localidades.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by