Com ‘impacto profundo’ do coronavírus, lucro da Raia Drogasil sobe 45% e atinge R$ 153 milhões no 1º trimestre

Com ‘impacto profundo’ do coronavírus, lucro da Raia Drogasil sobe 45% e atinge R$ 153 milhões no 1º trimestre

A empresa reiterou o guidance para 2020, no qual projeta 240 aberturas brutas, refletindo a manutenção das estratégias de longo prazo, “mesmo diante do Covid-19”

A Raia Drogasil registrou um lucro líquido de R$ 152,8 milhões no 1º trimestre de 2020, o que representa uma alta de 44,8% em relação a igual período de 2019, informou a companhia. O número veio acima da expectativa de analistas, que previam um lucro de R$ 131 milhões, em alta de 41,74%.

Segundo comunicado, a pandemia do novo coronavírus teve “impacto profundo” nas operações, já que no período a companhia virou “um porto seguro para acesso à saúde”.

A Raia Drogasil informou que as “vendas no trimestre foram significativamente acima do normal durante as duas semanas anteriores às restrições”.

Durante esse pico, a demanda foi concentrada em medicamentos especialmente sem prescrição e relacionados à pandemia, como álcool gel e produtos de inverno. Estes foram vendidos às custas de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos.

Ebitda e guidance

A empresa reiterou o guidance para 2020, no qual projeta 240 aberturas brutas, refletindo a manutenção das estratégias de longo prazo, “mesmo diante do Covid-19”. Ainda assim, adiou inaugurações que ocorreriam em março para priorizar a estabilidade da operação durante o pico de demanda e também em abril em função das restrições de mobilidade.

A Raia Drogasil informou que inaugurou 39 lojas e fechou 5 no trimestre inicial do ano, encerrando o período com 2.107 lojas. “No final do período, 34,1% das lojas ainda estavam em processo de maturação, ainda não atingindo todo o potencial de receita e rentabilidade”, disse a Raia Drogasil.

A empresa registrou um EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de R$ 369,4 milhões no período, subindo 36,8% quando comparado ao mesmo período do ano passado. A margem EBITDA ajustada foi de 7,1%, expansão de 0,6 ponto percentual.

Receita líquida e endividamento

Enquanto isso, a receita líquida da empresa deu um salto no trimestre inicial do ano: atingiu a cifra de R$ 4,95 bilhões. Em relação ao mesmo trimestre do ano passado, o avanço foi de 25%. Na ocasião registrou-se receita de R$ 3,95 bilhões.

A Raia Drogasil encerrou o trimestre com dívida líquida de R$ 964,2 milhões, diante de R$ 937,9 milhões no mesmo período de 2019. A dívida líquida ajustada sobre o EBITDA foi de 0,7x, 0,1x menor se comparada ao mesmo período do ano passado.

A dívida líquida inclui R$ 43,3 milhões em obrigações relacionadas ao exercício de opção de compra obtida e/ou opção de venda concedida para a aquisição da participação minoritária de 45% na 4Bio, informou a empresa.

Presença digital

De acordo com o balanço, dado o aumento da demanda digital, o volume de atendimentos da Raia Drogasil quase triplicou. A transformação digital iniciada em 2019 provou ser “fundamental” e ajudou a preparar a infraestrutura omnichannel com até um ano de antecedência, que “vem sendo ampliada desde o início da pandemia”, diz a companhia.

O serviço de compra e retirada está disponível em 100% das lojas, sendo que o número de lojas com entregas totalizou 191 lojas em 46 cidades no final de março. A meta é chegar a 340 lojas em 174 cidades até o final de junho.

Fonte: Seu Dinheiro

Receba atualizações do site em seu e-mail

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Fale aqui
1
Olá, tudo bem !
No que posso te ajudar ?
Powered by